terça-feira, 8 de novembro de 2011

Nossos momentos - Parte II

Bom, chegou a manhã do dia 14 de maio de 2009, um dia normal, mas que amanheci com algumas dores...
A tardezinha liguei para o medico e ele pediu para dar uma passada la no consultorio para ver como estava, fui e fiquei esperando ele atender as pacientes marcadas...
Chegou minha vez, fez o exame do toque, tudo fechadinho, mas eram contrações, eu falei mais uma vez que queria cesarea, sim estava com muito medo, ele disse que se as dores aumentasse era para ligar ainda naquela noite para não ficar sofrendo, senão, no outro dia ele iria passar o dia fora e voltaria a tardezinha e ai qualquer coisa ligaria para ele...
Nesse momento minha dor tinha passado e ate falei que aguentaria a noite, mas não foi bem assim...
Fui para fora esperar meu marido chegar, e as contrações aumentaram absurdamente, acho que foi pelo exame do toque, sei que fui respirando e elas diminuindo, passamos em algum lugar, jantamos, fomos para casa, tomei banho, arrumei minhas coisas pois a do bebe ja estava arrumada, e liguei para o medico, falei que as dores estavam fortes, pois como estavam irregulares fiquei preoculpada de aumentar durante o outro dia e o medico não esta desponivel, e ele me mandou ir para o hospital...
Sai, ligamos no caminho para as avós (o vovô Valdinez estava viajando) passei na farmacia ( que vergonha, mas tenho que falar, estava com tanto medo do pós operatorio que passei na farmacia pra comprar anti inflamatorio, remedio para enjoo, sei que foi loucura) e seguimos para o hospital...
Chegando la a mulher estava arrumando a papelada, assinei e fui para a sala de cirurgia...
Ate ali não tive medo, mas quando sentei na mesa de cirurgia, me desesperei, meu marido não podia entrar, fiquei com medo da anestesia, de como seria quando o bebe nascesse, de sentir o corte, fiquei nervosa, a enfermeira me tranquilizou e recebi a anestesia e nem doeu, deitei, colocaram a fita prendendo o braço e começou uma coçeira enorme no nariz, mas dava para aguentar...
O medico começou a passar a mão na minha barriga, e eu falei desesperada que estava sentindo, que não era para ele cortar, fiquei assustada, ai ele falou que ia ficar passando a mão na minha barriga e que na hora que não sentisse era para avisar...
Na realidade sentia os movimentos, mas ainda falava que sentia as mãos, ele começou a conversar com o anestesista sobre material de construção, e de vez enquando perguntava se ainda estava sentindo, e eu dizia siiiiiiim, e ele falava, não se preocupe que não vou cortar ate você falar que pode, e continuava a conversa sobre a casa e não sei mais o que...
Derrepente escuto um choro, pensei, quem sera esse bebe que esta chorando?? vem o anestesita e me mostra um bebe todo sujo, me pergunto, quem é ele??? é o meu??? e ele diz que sim hahahahhahaha...
Meu Deus, eu nem sabia que tinha começado a cirurgia e o medico ja estava terminando, ja pensava que era dia 15 e que Davi tinha nascido no dia 15/05, haha era dia 14 ainda...
E nasceu Davi, no dia 14 de maio de 2009, as 22:50 hrs, com 3.365 gramas, 50 centimetros, e apgar de 9 e 10..
Lindo, maravilhoso, e pediatra perguntou se poderia levar ele para os avós, e comentar que ele tinha uma verruguinha na orelha...
Papai o viu, mas ficou com medo de pega-lo, e com vergonha de pegar errado, tinha tanta gente, ele nem pode passar a noite comigo porque estava na enfermaria...
Minha mãe passou a noite comigo, e no outro dia ficou combinado que ele iria cedo para tentar me transfirir para o apartamento...

Continua amanhã...

9 comentários:

  1. Rs bem que parto bom...
    E arecuperaçao como foi? posta tambem sobre isso viu...adorei..

    Beijoo
    me visitaaa...

    ResponderExcluir
  2. Ah... eu tremia tanto que não tinha lógica minha perna não parava... Mas tudo passou qdo ele nasceu. Cris

    ResponderExcluir
  3. Rafa, é muita emoção, né? Também me lembro bem das duas vezes e é fantástico lembrar da primeira vez em que vimos nossos pequeninos.
    Bjs,
    Ju.

    ResponderExcluir
  4. Sempre choro lendo relatos dos partos... sempre!!! Sou uma chorona mesmo, assumida! E adorei saber como foi tudo... muito legal, saber como foi esse seu momento mágico!!!
    Agora Davi é um mocinho lindo... =)

    Beijos nos dois

    ResponderExcluir
  5. Rafaella tive o mesmo medo que você, de sentir cortar, mas também não senti nada....

    Que lindo que seu bebê nasceu com saúde... Excelente...

    Adorei a história e quero saber se você foi para o apartamento... Curiosa..hehehe

    Beijinhos
    Carol

    ResponderExcluir
  6. Rafa que lindo esse relato! Lindo por vc!
    Essa de "quem será esse bebê?" foi muito boa!
    E pra vc, que estava preocupada com tudo, qndo viu já tinha sido! hahaha
    Mas a verdade é que a gente entra num mundo meio paralelo na hora né? Parece que ficamos sem noção de tempo, de dor, de nada!
    Amei o post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Que lindo!! O momento do parto é realmente único e é uma delícia reviver em detalhes toda essa emoção!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Um parto bem bom, apesarde todo o teu medo e nervosismo!!!
    Eue estava super tranquila no meu, me deram até os parabésn por me ter portado tão bem :)
    O Davi nasceu rapidinho e sem te aperceberes, assim foi uma maravilha!!!
    Que lindo relato, adorei ;-)
    beijocas

    ResponderExcluir
  9. Rafa:

    Super bom dia para vocês 2!!!

    Passei pra lembrar que hoje tem "projeto 10 on 10", lá no Diário! Como você disse que queria participar, vim te avisar, tá?

    Entre na brincadeira com a gente, faça 10 fotos em 10 horas do seu dia 10 e veja o seu dia "normal" de uma forma especial!!!

    Bjos e bençãos.
    MIrys
    www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

    PS: depois eu prometo que volto com calma, pra ler e comentar!

    ResponderExcluir

Davi e eu adoramos sua visita...