terça-feira, 27 de março de 2012

Eu, a vida e as mudanças...

Aviso que esse sera um post talvez dos mais longos, então é so para quem tem paciencia e tempo mesmo.
A mudança da adolescencia para a vida adulta não é facil, e quando você se torna mãe, elas são bruscas, mas isso não quer dizer que elas são ruins, pelo contraio, mudam para melhor.
Algumas coisas não foram faceis para mim, e sou uma pessoa de não escutar os elogios e sim as criticas, elas ficam ali, bem no fundo guardadas.
Varias pessoas vão ser mencionadas aqui, mas não vou dizer qual é qual nas situações.
Eu era uma pessoa muito aberta, falava o que sentia, o que pensava, o que me deixava feliz ou triste.
Tive poucas melhores amigas, e essas poucas mudaram de cidade, sortuda eu, não?
Bom algumas vezes enquanto falava o que sentia, era chamada de dramatica e isso me tocou tão forte que simplesmente me fechei para mim e para o mundo.
E assim fiquei, se tivesse que chorar, chorava só, se tivesse que comemorar, era só tambem, se tivesse algum problema, me afastava para resolver sozinha, sem que ninguem soubesse.
Engravidei de Davi, e no orkut por acaso encontrei uma comunidade que era um diario sobre a gravidez, e ai conheci a amizade virtual.
So me abria com elas, e mesmo assim, não era totalmente.
O fato é que todas eram muito amigas, acolhedoras, e passavam pelo que eu passava, entendiam e assim era.
Elas eram as primeiras a saber quando eu voltava da consulta e principalmente dos ultrassonas, como Davi estava, com quantos quilos, tamanho, tudooooo.
Era uma amizade muito grande, onde todos davam apoio a cada uma que precisava.
Alguns maridos participavam, e os que não participavam, sabiam quem era cada uma, afinal falavamos uma das outras para pessoas proximas.
Algumas vezes o marido de uma não conseguia uma folga para ir a uma consulta ou ultrassom, e a gravidinha ficava triste, e nos as animavamos, e tinhamos interesses de saber como o bebe estava, como foi a consulta.
Muitas delas são amigas ate hoje, e mesmo não conhecendo ainda pessoalmente, elas veem o crescimento de Davi e eu vejo o crescimento de cada um dos pequenos.
Mesmo com essa amizade toda, eu ainda não conseguia me abrir completamente, e como consequencia estourava, ficava nervosa, mas resolvia comigo mesmo, quando tinha que conversar com alguem, eu começava a falar sozinha e isso me aliviava.
Fato que isso ate hoje não mudou.
Davi nasceu, esta crescendo, não foi facil e nem é facil, mas a cada dia aprendo, supero e vejo o crescimento dele.
Vi que era hora de entrar para faculdade, e não entrei com a intenção de fazer amigos, sentava na frente e não me comunicava com ninguem, quando tinha trabalhos em grupos era um martirio pra mim, perguntava aos professores se não poderia fazer só, e é claro que a resposta era não.
Fazia o trabalho voltava para frente e ali ficava sozinha.
As pessoas iam se aproximando de mim, e todo dia elas tinham que puxar assunto, senão, eu não falava, era como se eu não conhecia rs.
Mas elas tiveram a paciencia, a insistencia tanto que ate hoje adoro cada um deles, e são meus amigos.
A faculdade me mostrou tanta coisa, fez mudar muitos pensamentos, eu me sinto bem, sempre tem um elogio das meninas e olha, não importa o problema que eu leve para la, ele some, as pessoas fazem questão de me ve sorrindo ou de fazer simplesmente a sala sorrir, me sinto bem, muito bem.
Engraçado como as pessoas fazem questão de te criticar, e não soltam um elogio, ou que você é uma mãe ruim, ou que você não faz nada porque só fica cuidando de menino, ou que você precisa se vestir melhor, isso não cai bem em você, etc...
Eu como não me abro com ninguem e como disse logo acima, guardo todas as palavras negativas,é claro, isso me afeta de uma tal forma que me deixa triste, decepcionada e desanimada.
Então quando você encontra lugares em que se sente bem, é como um premio que você achou.
E assim foi o blog tambem, tudo começou com a noticia da morte do filho e a ex mulher do cantor do Biquini Cavadão, e mostraram o blog que ele fazia com a sua ex esposa sobre a vida do filho.
Foi o blog mais lindo que ja vi na minha vida, você sente o amor, o prazer de serem pais, e mesmo separados os dois eram super participativo nas postagens, na vida do filho.
O blog começa desde a gravodez, quando eles ainda eram casados, as declarações dele para o filho e a mulher, as descobertas dela na gestação, as fotos, tudo.
Chorei, chorei muitoooooo...
Afinal é tão logico para nos que nossos filhos é que vão nos enterrar, e quando você vê o inverso, isso te da um choque, a vida prega peças.
Aprendi a dar mais valor ao Davi, sabe, ter mais paciencia, dizer mais eu te amo, dar mais carinho, tudo mais, não que eu não fizesse antes, mas agora faço tudo mais intensamente.
Não imagino a dor de perder um filho, tive um sonho, antes disso tudo acontecer, de eu conhecer o blog, foi em 2010 e nunca vou esquecer: era uma vespera de natal e Davi tinha partido, eu estava sentada em uma cadeira da area de casa, me perguntando porque ele tinha morrido, que se ele estivesse vivo eu estaria comprando o presente de Natal, mas que uma coisa eu tinha certeza: Fiz tudo que podia para ele, lhe dei as melhores coisas que podia dar, os melhores brinquedos, as saidas, diversão, amor, tudo.
Isso era o que me consolava no sonho, mas a dor que eu sentie nele era indescritivel.
Acordei e chorei, chorei muito, me senti aliviada como jamais havia me sentido na vida, e prometi para mim mesmo que ia aproveitar cada momento dele, cada fase, que minha vida seria para ele, afinal eles crescem, logo não querem mais a mãe, e como disse no post anterior isso acontece mais rapido do que pensamos.
Achei interessante o Blog, pois aqui podemos registrar tudo com fotos, detalhes do dia a dia que certamente não nos lembrariamos num futuro não tão distante.
Como foi o tal dia, quando foi a primeira vez disso e daquilo, a adaptação, as mudanças, o dente, tudoooo.
Começei o blog ele ja tinha 2 anos, mais nunca é tarde, aqui ja tem tanta coisa guardada.
Tudo que eu faço é pensando nesse menino, detesto ter apenas um periodo com ele durante a semana, ja que a tarde ele vai paa o Marista e a noite eu para faculdade enquanto ele fica na creche de la, mas eu preciso fazer isso, preciso dar um bom estudo, uma boa vida, tudo que ele merece.
Penso no Davi o tempo todo, detesto sair sem ele e quando isso tem que acontecer, ou quando ele sai que eu não vou, sinto saudades demais, quase ficar louca rs.
Mas gente isso passa tão rapido, vale a pena se entregar nesses poucos anos, você vive em função deles.
Nao só eu, como vejo que muitos casais que tem filhos da idade do Davi e ate hoje não saem sozinhos, decidiram por si proprios que sempre vão os três e é a melhor coisa que vocês fazem.
Davi hoje ja não quer abraços e beijos toda hora rs.
Tanta coisa mudou, e eu sou tão feliz de ter Davi em minha vida, ele alegra meus dias, me da forças para lutar e ter uma vida melhor.
É cansativo, é extressante, diversas vezes quero um tempinho para mim ou estou nervosa demais, mas basta um sorriso para que tudo isso suma, qualquer problema por pior que seja desaparece.
Não abro mão de passar muito tempo com meu filho.
E amo isso, tanto que quero começar um cursinho para concursos, mas estou esperando abrir em horario vespertino para não tirar o pouco tempo que tenho com ele.
Cada dia uma nova descoberta, uma nova emoção, e é incrivel como o amor de mãe cresce a cada dia, por mais que seje o maior amor que alguem pode sentir, esse amor ainda consegue cescer mais e mais.
Acho que misturei alguns assuntos, mas precisava falar, aqui eu e Davi temos recebido muito carinho e apoio, acho que estava em um momento para estourar, e digo, amoooo amigas virtuais, são mais verdadeiras e atenciosas que muitos amigos que convivem no nosso dia a dia.
E que bom que com o passar do tempo, nos tornamos pessoas melhores, ainda tenho o habito de me manter fechada para as pessoas e guardar tudo para mim, mas mudei tanta coisa, concerteza sou mais feliz em muitos aspectos, abri minha cabeça, aceito mais as coisas novas, e sei que quando se tem saude e as pessoas que amamos no nosso lado, qualquer problema vira bobagem.
Então tomo de base para minha vida as seguintes perguntas: Se eu morrer hoje, tudo valeu a pena? estarei feliz? vivi como merecia viver?
E conforme a resposta de cada dia, vou modificando e tirando tudo o que faz mal e mudando o que é preciso para viver feliz, do jeito que todos merecem!!!
Outra coisa: vivo um dia de cada vez!!! faço hoje tudo o que quero, seja dizer eu te amor ou te adoro, seja me afastar de pessoas negativas que so me fazem mal, dar um sorriso mesmo que não tenha motivos para isso, afinal o sorriso piorar não vai, pelo contrario, vai te fazr bem.
E distribuir muito carinho, palavras, carinhosas e amorosas, nada de ofensas, chingamentos.
Palavras uma vez dita jamais sera apagada! Lembrem-se: Elas tem poderes.
Elas fazem uma pessoa te amar, te adorar, fazem o amor acabar, ou ter odio.
Desculpas não resolvem absolutamente nada. Elas apenas amenizam a dor na hora, mas logo passa e você lembra.
Como eu ja disse uma vez, elas podem acabar com a vida de uma pessoa, as vezes vocês soltam palavras que não são tão graves, mas a outra pessoa esta em um ponto, que aquilo é o suficiente para destrui-la.
Amem e aproveitem muito as pessoas ao seu lado, ninguem sabe o dia de amanhã, a vida adora pregar peças, é melhor pecar por demonstrar demais, pode acreditar!!!

8 comentários:

  1. que lindo post! também acredito que temos que aproveitar muito nossos filhos, e quem amamos. O tempo passa rápido e nunca sabemos realmente quanto tempo tmos perto deles.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post querida e ja me vi um pouquinho nele rs
    bj

    ResponderExcluir
  3. AMiga que texto lindo!!! Concordo com vc, o tempo voa e temos que aproveitar ao máximo. Também não sabemos mais sair sem nossa pequena e me dá uma angústia tão grande pensar que posso faltar um dia para ela, que nem penso... quanto as amizades, também sou de poucas porém longas e duradoras... a esfera virtual é muito legal por conta disso, conhecemos várias pessoas, mas nem sempre conseguimos torná-las uma amizade real e presente. Eu espero um dia poder conhecer todas as grandes amigas virtuais que fiz, inclusive você!!! Beijos mil

    ResponderExcluir
  4. Que belíssimo texto, tbm já me senti assim, mas as vezes precisamos levar um baque para passar a levar a vida mais intensamente, é incrível como encontramos com pessoas maravilhosas neste mundo virtual, um grande beijo!

    ResponderExcluir
  5. Rafa, que texto lindo! Vc desabafou e ajudou muita gente a abrir os olhos, a acordar pra vida!
    A gente muda mesmo depois da maternidade. E tbm depois do nascimento do blog! rsrs
    Eu mudei muito, aprendi muito e arranjei muitas amigas virtuais lindas e queridas!

    Parabéns por se permitir ser essa mãe tão maravilhosa!

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Rafa, que texto lindo! Vc desabafou e ajudou muita gente a abrir os olhos, a acordar pra vida!
    A gente muda mesmo depois da maternidade. E tbm depois do nascimento do blog! rsrs
    Eu mudei muito, aprendi muito e arranjei muitas amigas virtuais lindas e queridas!

    Parabéns por se permitir ser essa mãe tão maravilhosa!

    beijos

    ResponderExcluir
  7. Adoro o seu blog,,continue escrevendo..vc faz muitas mães perceberem que não são tão diferentes..tenho um filho da mesma idade que o seu e leio sempre seu blog apesar de nem sempre comentar!

    ResponderExcluir

Davi e eu adoramos sua visita...